Dica Cultural – Exposição marca a fé e emoção do Círio de Nazaré

O Espaço Cultural Banco da Amazônia recebe durante o mês de outubro a exposição da artista plástica Andrea Fiuza, “Entre a Chuva e o Mormaço: Nasce a Fé”. A exposição busca ressignificar alguns símbolos clássicos do Círio de Nazaré, como a corda, a berlinda e a própria imagem da Virgem de Nazaré, com conflitos e reflexões acerca do que nos torna humanos.

Andrea nasceu em Belém e veio de uma família de artistas, sendo inserida nesse contexto quando começou a trabalhar com sua mãe, organizando seu ateliê de alta costura. Há 5 anos, teve um sonho com Nossa Senhora de Nazaré, onde a mesma mandou pintar leques, e desde então sua carreira de artista estava apenas começando. Dentre as suas obras, ela utiliza leques e sombrinhas com a imagem da Santinha assim como borboletas, galhos e flores, que em suas palavras representam o desabrochar da fé.

“Entre a Chuva e o Mormaço: Nasce a Fé retrata através de cores, formas e texturas, a dualidade do ser humano, com todos os caminhos que ele percorre na sua jornada de vida, como bem e mal, ordem e caos, luz e sombra, nos fazendo repensar nossas escolhas e os sentimentos dúbios que permeiam a nossa mente e que nos transformam”, afirma Andrea.

A fé contrasta a todo o momento com a realidade amazônida, seja com os materiais usados para compor as obras, como cachos de açaizeiro e flor de tefé ou com armações metálicas de sombrinhas desmontadas depois de uma ventania com desenhos e entalhes da Santa. A mesma fé que caminha sempre com Andrea e com o povo paraense e se personifica na tela de título “Divina Senhora”, que em suas palavras, mostra a beleza, a luz e o lado espiritual presente na vida da artista.

No Comments

Post A Comment